“O que o franqueado está fazendo com a nossa marca?”

O dilema da expansão de franquias sem a perda de controle da marca.

Vivemos hoje um cenário de fragmentação de mídias, onde qualquer empresa (e pessoa) pode ter seu canal próprio de divulgação. Junte a esse cenário a necessidade que as empresas têm hoje de responder a demandas de comunicação em prazos curtíssimos: “tudo é para ontem. A oportunidade é pra agora”.

A união desses fatores gera grandes desafios para redes de franquias ou outras redes de negócios que trabalham sob o guarda-chuva de uma mesma marca. A urgência aliada à facilidade de resolver demandas de comunicação local de forma amadora, sem o conhecimento do detentor da marca (franqueadora ou matriz), faz com que muitos franqueados ou gerentes de lojas encaminhem a resolução de suas demandas locais de comunicação fora dos padrões da matriz, o que pode gerar distorções perigosas para a imagem de marca de uma corporação que trabalha em rede.

O desafio que se impõe é o do controle com liberdade.

De um lado, o franqueado ou gerente de loja não deve ter, nesse cenário atual, cerceada a sua liberdade de responder de forma ágil às oportunidades e demandas locais que se impõem à sua operação. Por exemplo: algum item está com estoque alto e o fechamento do mês se aproxima, o gestor da loja deve ter a possibilidade de comunicar uma promoção de oportunidade, com a agilidade que o mercado exige. Por outro lado, o detentor da marca (franqueadora ou matriz) deve ter o absoluto controle daquilo que sua unidade está promovendo, pois um desconto excessivo, ou um discurso promocional mal ajustado, pode trazer sérias consequências à imagem e ao posicionamento da marca naquele mercado. E depender de um ou mais arte-finalistas para atender cada demanda da rede é uma solução do século passado.

As franqueadoras e matrizes de grandes marcas se voltam então para a busca de soluções criativas, automatizadas, que permitam à unidade local resolver de forma ágil seus problemas de comunicação e, ao mesmo tempo, ao detentor da marca um controle maior sobre os conteúdos propagados na comunicação de cada unidade.

Uma gráfica resolveria essa questão?

Algumas corporações se aliam a gráficas que disponibilizam plataformas online de customização de peças, como uma forma de minimizar o problema. Mas, na verdade, o varrem para debaixo do tapete. Porque os softwares de personalização dessas gráficas existem como atrativo extra para que uma corporação que demanda muito serviço gráfico possa concentrar esse serviço em um só fornecedor. E mais: só resolvem a questão das peças gráficas, e não de peças para veiculação em redes sociais e web marketing, por exemplo. Esse tipo de solução pode até diminuir a pressão da rede de lojas em cima de sua matriz (ou franqueadora), mas não resolve o problema da urgência da comunicação customizada de sua unidade que ficará refém dos prazos e da logística de um único fornecedor gráfico que, na maioria das vezes, estará fora de sua cidade. E o controle, por parte da matriz, daquilo que cada unidade está produzindo em comunicação local continuará falho, dependente do parceiro gráfico.

Uma solução inovadora: customização em massa.

Para resolver esse dilema de forma ágil, independente e segura, a startup mineira Track Techno desenvolveu a plataforma Template Track. Além de disponibilizar peças gráficas e eletrônicas customizáveis, dentro dos padrões de design da marca a toda a sua rede, a matriz (ou franqueadora) passa a moderar todas as peças geradas pelos usuários da rede, sejam para impressão ou para veiculação na web. E ainda tem acesso a um painel com informações estratégicas sobre a atividade de cada unidade, utilização de peças por campanha – dentre outros indicadores.

Entre as diversas vantagens de uma plataforma desenvolvida especialmente para atender às demandas de comunicação local de redes de negócios, o Template Track também avisa por e-mail ao moderador da matriz, em tempo real, sobre cada peça que chega de sua rede para ser aprovada e liberada.

Apesar de começar a atuar no mercado recentemente, o Template Track já está sendo utilizado na gestão da comunicação de importantes redes de negócios, de diversos segmentos, como Number One (Wiser Educação), Faculdades Braz Cubas, Rede Vistorias, Pomodori Pizzaria – dentre outros.

Sérgio Martins, idealizador do Template Track, diz que o produto é disruptivo, por abrir possibilidades novas de gestão de comunicação local. “O Template Track não é somente uma plataforma inteligente de customização e gestão de peças de comunicação: é um gerador de novos negócios, pois abre novas possibilidades para dinamização da comunicação das unidades de uma rede. É um aliado da matriz pois, via mecanismo de moderação, dá ao gestor da marca o total controle daquilo que sua rede está comunicando. E, além disso, é um alívio para os franqueados ou gerentes de filiais, que podem resolver de forma rápida, segura e padronizada suas demandas urgentes de comunicação local” – afirma Martins.

Maiores informações em www.templatetrack.com

Formulário de contato

Facebook Comments